Teoria sobre o Divino

•abril 11, 2008 • Deixe um comentário

A imagem é um pouco grande, mas eu adoro o que fizeram nela (revista ilustre). Desculpa a má educação, sou Jorge e esse é um espaço na web que faltava pra eu poder publicar meus pensamentos ou comentários sobre o cotidiano que me cerca e um blog se modela adequadamente à esse meu interesse.
Faz tempo, mas no ano passado participei de um Seminário de vida no Espírito Santo (acho que muita gente sabe o que é isso, se não, este evento é como se fosse um congresso realizado pela Renovação Carismátoca, que busca despertar o interesse do cristão católico para movimentos pastorais que acontecem na comunidade ministrada). Pois bem, dentro desse evento foram ministradas várias pregações, muitas delas ótimas por sinal, mas acho que na maioria existia um prendimento (o que não é comum) à teorozação do divino. Não creio que isso seja certo. Podemos classificar os tipos de pecados? Mortal ou Venal?! classificá-los vai fazer diferença no “dia do julgamento”?
Na Bíblia existem muuuuuuuuitas passagens que são metáforas, e que muitos estudiosos teológicos afirmam esse pensamento. Afirmam que Adão e Eva poderiam ser tribos separadas… (Já pensou a Bíblia usar termos de agora sobre a teoria do BIG BAN?!… “) Bem, se eu levo algumas passagem da Bíblia como não sendo metafóricas, eu n vou comer maçã… porque ela é o “fruto proibido”…
aaahhhhhhhh.. também vou prestar mais atenção em trechos precedidos de vírgulas nas frases.. na ortografia… para uma melhor interpretação…
Acho que querer interpretar o divino não é problema, mesmo por que isso envolve uma complexidade extrema. O problema seria em teorizar tudo isso e impor essa teoria como se fosse regras às serem seguidas…

Anúncios